Quem roubou nossa coragem?

titulo

Por Fernanda Grandino

Hoje quando acordei e abri os olhos, vi um dia cinza e chuvoso, daqueles que não inspiram a menor vontade de deixar o conforto da cama quentinha para ir enfrentar as agruras do cotidiano. Respirei fundo, dei uma última abraçadinha no travesseiro e, bem quando o estava soltando e me preparando para levantar, lembrei: hoje temos um novo presidente interino. A vontade de levantar me abandonou de vez. Continuar lendo

Anúncios

PUC-SP 21/03/2016

PUCSP 21032016

Por Fernanda Grandino

Cheguei à PUC pela Rua Monte Alegre por volta das 20h30 e, assim que cruzei a prainha e entrei no Prédio Novo comecei a ouvir um som alto, de palavras de ordem gritadas num microfone. A voz dizia coisas como “somos a maioria! Temos que lutar pela democracia, não podemos permitir um golpe”. Pensei comigo “oh, mas que grata surpresa, um ato pela defesa da democracia na PUC!”. Foi quando a voz disse “Pela defesa da democracia, pela defesa do Juiz Sergio Moro”. Epa…. Continuar lendo

Vamos acabar cegos

Imagem
Por Fernanda Grandino

Gastamos tanta energia criticando a Rachel Sheherazade, mas nunca se falou nada (pelo menos eu nunca vi nem a menor menção) a respeito de um quadro do programa CQC, exibido às segundas-feiras à noite na Band e que tem o objetivo de misturar humor e algum tipo de jornalismo. A atração é intitulada “Olho por olho”, em referência à Lei de Talião, descrita no Código de Hamurabi, cuja elaboração data de aproximadamente 1700 a.C. .

Continuar lendo

Vergonha – substantivo feminino

Imagem

Por Fernanda Grandino

A Revista Capricho passou por uma semana conturbada, para dizer o mínimo. Começaram a má fase publicando um texto em que ensinavam as leitoras a se adequarem em duas categorias – meninas para ficar versus meninas para namorar – como classificações de commodities, de acordo com a opinião de um consumidor final: um garoto. Erro feio, erro rude, ainda mais para uma publicação destinada a meninas em fase de formação (de 12 a 16 anos, mais ou menos). A Nina Lemos já deu bem conta desse episódio e, aliás, a indignação foi tão grande que a revista tirou a matéria do seu site. Continuar lendo

Partido do coração partido

Imagem

Por Fernanda Grandino

Sempre gostei de dar conselhos amorosos a todas as minhas amigas. Acho que tem a ver com a quantidade de novelas, filmes e músicas melosas eu consumi em toda a minha vida. E isso também serviu para que, desde muito cedo, eu apreciasse uma boa fossa, mesmo que não tivesse ninguém por quem sofrer. Tipo o que o John Cusak fala naquele filme Alta fidelidade. Não dá pra saber se eu escuto as músicas porque eu estou infeliz ou se eu estou infeliz porque eu escuto as músicas. Continuar lendo